Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

MERCADO DE GAMES NO BRASIL

MERCADO DE GAMES NO BRASIL
5 (100%) 9 votes

O Brasil é o principal mercado de  games e jogos digitais na América Latina e o quarto no mundo em consumo desta tecnologia, com 3,4 milhões de gamers digitais, perdendo apenas para Estados Unidos, Japão e China.

O país movimenta US$ 1,5 bilhão ao ano e deve alcançar a marca de US$ 1,6 bilhão em 2017, segundo levantamento da Super Data Research. O mercado interno é responsável por 35% do total da receita gerada pelo setor na América Latina, que é de aproximadamente US$ 4,5 bilhões. Na contramão de outros setores, o setor de jogos digitais cresce expressivamente e ainda há muito a ser desenvolvido.

 DESENVOLVEDORES DE GAMES

 

 

Desenvolvedores precisam se especializar cada vez mais em marketing e monetização, além de manter a qualidade de seus produtos em um alto nível.

Nos últimos anos, produzir um jogo ou aplicativo tornou-se mais fácil, dando oportunidade para os pequenos desenvolvedores criarem e lançarem seus games. Consequentemente, a concorrência aumentou, fazendo com que os grandes e pequenos estúdios disputem os mesmos usuários. Por outro lado, o ecossistema dos negócios em games evoluiu. Não somente empresas desenvolvedoras aumentaram, mas também os negócios complementares e especializados nessa indústria


Ao contrário de outros segmentos, em tempos de crise, o mercado de games brasileiro se encontra em expansão. No entanto, ainda é pouco utilizado pelas marcas – mas se consolida como potencial mídia a ser utilizada pelas marcas.

NOVAS OPORTUNIDADES

 

 

O incremento do Mercado de Games no Brasil abriu novas oportunidades, como o surgimento das mídias especializadas, novos meios de pagamento, canais de distribuição e prestadores de serviços (especializados nos aspectos legais, financeiros e na terceirização de partes do processo de produção).

O setor também se profissionalizou com o surgimento de entidades, como a Associação Brasileira de Games (AbraGames) e a Associação Comercial, Industrial e Cultural dos Jogos Eletrônicos no Brasil (Acigames), com o início de envolvimento do governo e com o intercâmbio de conhecimento entre players nacionais e internacionais.

Os jogos online são produtos voltados para os homens. Eles ainda são maioria, mas as mulheres já representam 41% desse mercado, segundo a pesquisa Game Mobile Brasil, realizada pela ESPM em parceria com a desenvolvedora de jogos Sioux e com a Blend New Research.

Lembro que , não são os adolescentes os maiores consumidores, mas sim os adultos: os homens, na faixa dos 35 anos, e as mulheres, com 32.

 

 

Com 3,4 milhões de usuários, sendo o quarto lugar em todo o mundo (atrás apenas dos EUA, Japão e China) e o primeiro na América Latina. O Mercado de Games no Brasil movimenta por ano, U$1,5 bilhões de dólares, e deve alcançar a marca de 1,6bi em 2017.

O mercado interno é responsável por 35% do total da receita gerada pelo setor na América Latina, que é de aproximadamente US$ 4,5 bilhões. Na contramão de outros setores, o setor de jogos digitais cresce expressivamente e ainda há muito a ser desenvolvido.

EM TEMPOS DE CRISE.. GAMES ESTA EM EXPANSÃO

 

 

Ao contrário de outros segmentos, em tempos de crise, o mercado de games brasileiro se encontra em expansão. No entanto, ainda é pouco utilizado pelas marcas – mas se consolida como potencial mídia a ser utilizada pelas marcas.

O incremento do Mercado de Games no Brasil abriu novas oportunidades, como o surgimento das mídias especializadas, novos meios de pagamento, canais de distribuição e prestadores de serviços (especializados nos aspectos legais, financeiros e na terceirização de partes do processo de produção).

O setor também se profissionalizou com o surgimento de entidades, como a Associação Brasileira de Games (AbraGames) e a Associação Comercial, Industrial e Cultural dos Jogos Eletrônicos no Brasil (Acigames), com o início de envolvimento do governo e com o intercâmbio de conhecimento entre players nacionais e internacionais.


Os jogos online são produtos voltados para os homens. Eles ainda são maioria, mas as mulheres já representam 41% desse mercado, segundo a pesquisa Game Mobile Brasil, realizada pela ESPM em parceria com a desenvolvedora de jogos Sioux e com a Blend New Research. E não são os adolescentes os maiores consumidores, mas sim os adultos: os homens, na faixa dos 35 anos, e as mulheres, com 32.

JOGOS AVENTURAS E AÇÃO

 

 

Entre os jogos, os de aventura e ação estão na preferência do mercado de games no Brasil. Esses tipos são citados por 22% dos entrevistados, seguidos pelos de estratégia, na segunda colocação, com 17% de menções, e os de tiro, na terceira posição, com 15%.

Os jogos de estratégia se destacam entre o público feminino do Mercado de games no Brasil: 22% das entrevistadas responderam que preferem a modalidade. Os títulos de ação, aventuras e desafios aparecem na segunda colocação, com 20% das citações.

Já entre os homens, ação e aventura dominam, com 23%, e os de tiro estão logo em seguida, com 20%. O levantamento, realizado em setembro de 2013, ouviu 823 pessoas, entre 14 a 84 anos, de todas as regiões do país.

O estado de São Paulo teve maior representatividade no estudo, com 34% dos respondentes. Entre as classes sociais, 19% pertencem à A, 50% à B e 31% dos que responderam ao questionário estão na classe C.

 

 

Os consumidores são classificados ainda como “casual” (pessoas de ambos os sexos que dedicam algumas horas da semana em partidas sem compromisso em jogos fáceis), e os “hardcore”, grupo de usuários que experimentam os lançamentos com uma visão mais analítica e é, geralmente, formado por homens entre 18 a 35 anos.

Os jogos móveis são o maior mercado de games no Brasil e movimentam US$ 606 milhões em receitas anuais.

Outro dado que reafirma a importância dos 4 dispositivos móveis no Mercado de Games no Brasil é que 16% dos portadores desses celulares passam entre 14 horas e 20 horas semanais conectados e 15% ultrapassam esse patamar. Os celulares são a segunda plataforma mais utilizada pelos jogadores, perdendo apenas para os computadores.

 

CONHEÇA O PORTAL DE GAMES COM AULAS PARA VOCÊ FAZER PARTE DESTE MERCADO. Venha Aprender conosco e faça parte deste mercado gigantesco!!

ACESSE AQUI – PORTAL DE GAMES 

 

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
%d blogueiros gostam disto: