Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

ROBÔ-ADVOGADO AGORA NO BRASIL

ROBÔ-ADVOGADO AGORA NO BRASIL
5 (100%) 9 votes

Robô-Advogado é assistente de inteligência artificial aplicado ao atendimento jurídico agora pode se comunicar por voz em português, em total interação com o cliente via telefone, e-mail, chat e redes sociais .

Alguns dos principais advogados dos Estados Unidos entraram em uma competição contra a Inteligência Artificial e acabaram perdendo. O desafio fez parte de um teste comandado pela plataforma legal de IA LawGeex, em parceria com os professores de direito da Universidade de Stanford, da Faculdade de Direito Duke e da Universidade do Sul da Califórnia.

Na competição, os participantes tiveram quatro horas para revisar cinco acordos de não divulgação, também conhecido pela sigla em inglês NDA, incluindo arbitragem, confidencialidade de relacionamento e indenização.

Os advogados “reais” atingiram uma média de precisão de 85%, enquanto os robôs alcançaram 95%. A diferença parece pouca se não considerar o fato que a Inteligência Artificial levou apenas 26 segundos para completar a tarefa, enquanto os humanos demoraram 92 minutos. Em um teste específico de um contrato, os robôs atingiram 100% de precisão e os advogados formados ficaram com o percentual de 97%.

Segundo um dos advogados envolvidos no teste, Grant Gulovsen, as tarefas concluídas pela Inteligência Artificial são parecidas com as realizadas diariamente por advogados. Erika Buell, professora clínica da Faculdade de Direito Duke, acredita que a entrada dos robôs nas atividades diárias de um advogado pode poupar tempo para que os profissionais foquem em trabalhos que exigem mais atenção humana.

 

RÔBO-ADVOGADO NO BRASIL

 

 

Os robôs-advogados já são uma realidade no Brasil, mas agora chega ao mercado um assistente de inteligência artificial diferenciado: o Robô de Atendimento – BOT – que pode se comunicar com os clientes de escritórios de advocacia não apenas na forma escrita, mas também por voz e em português.

A tecnologia, já conhecida em outros países, é inédita no país graças ao Voice Gateway API, desenvolvido pela IBM, que permite que o BOT fale corretamente o português brasileiro.

Nos escritórios de advocacia, o novo assistente de inteligência artificial é capaz de atender e responder 70% da comunicação dos clientes por meio de telefone, e-mail, chat e redes sociais, com eficiência e rapidez, considerando as mudanças de comportamento da sociedade. Ele está apto para fazer o primeiro atendimento com um cliente, marcar reuniões, dar informações processuais e responder questões diversas, de acordo com a especialidade da banca. Isto significa liberar o tempo de advogados e funcionários para o verdadeiro propósito da advocacia: analisar processos, gerar novas teses, desenvolver conceitos e crescer.

Lara Selem, sócia da Selem Bertozzi Consultoria, empresa paranaense desenvolvedora do robô, que é especializada no mercado jurídico, destaca que é preciso adequar o uso do BOT ao perfil dos clientes de cada escritório.

“Estamos adicionando uma expertise de 19 anos em Gestão Legal à mais avançada inteligência artificial do mundo que é o IBM Watson, por meio do IBM Voice Gateway, que faz a integração aos sistemas telefônicos e serviços de atendimento. Assim temos soluções omnichannel – telefone, internet, rede sociais – e em português do Brasil. Mas não se trata de apenas colocar um assistente robótico, assim simplesmente não funciona. É fundamental conhecer a linguagem dos clientes do escritório e como usar a tecnologia estrategicamente”, explica.

 

SOBRE OS BOTS

 

 

A vantagem de se possuir esse tipo de tecnologia no escritório é que o assistente é treinado pelos sócios do escritório; além de eliminar linhas telefônicas ocupadas e potencializar a comunicação via redes sociais. O BOT também é capaz de gerar relatórios estatísticos para tomadas de decisão com foco na atração de clientes, mapeamento das profissões e criação de estratégias inovadoras de marketing jurídico.

De acordo com Rodrigo Bertozzi, o outro sócio, muitas bancas de advocacia terão agora mais oportunidades de ampliar seu catálogo de clientes ao invés de ‘marcar passo’ com serviços mecânicos e nem sempre eficazes.

“A maioria dos escritórios que atua na área de pessoa física e sindical sonha em oferecer um atendimento de excelência desde a primeira ligação ou informação processual. Agora isso é perfeitamente possível com a tecnologia de cognição, pois quem vai ‘ensinar’ e moldar o robô virtual a seu modo serão os próprios advogados, com a bagagem, experiência e requisitos que só eles possuem”, diz Bertozzi.

 

 

“Quanto mais intenso for o treinamento dos advogados com o BOT melhor será o diálogo dele com os clientes do escritório e mais a fundo ele poderá resolver questões que antes só um ser humano conseguiria. Isso porque além das habilidades do IBM Watson, o assistente virtual BOT recebe a expertise da equipe Selem Bertozzi, somada à experiências da própria equipe de advogados do escritório”, conclui o especialista em tecnologia de cognição.

De qualquer maneira, os pesquisadores reforçam que a tecnologia nunca vai substituir completamente a necessidade dos seres humanos nas operações legais.

Gostou do Artigo?? Deixe o seu comentário e compartilhe com os amigos.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
%d blogueiros gostam disto: